fbpx

Novo decreto estende medidas anteriores para 06 de Julho, e flexibiliza pouco para comércio não essenciais

O prefeito municipal de Coelho Neto baixou um novo decreto, nele o chefe do executivo estendeu todas as medidas anteriores para o mês de julho. Houve certa flexibilização para os negócios não essenciais, padarias e delivery.

Já se passava das 22h quando o decreto municipal número 494/2020 foi para o diário oficial do poder executivo. Todas as medidas de combate ao coronavírus que se acumularam até esse domingo (14) estão mantidas até 06 de julho. Toque de recolher das 22h às 04h, fechamento do território municipal, barreiras sanitárias, proibição da venda de bebidas alcoólicas, e o lock-down parcial a partir das 14h ficam mantidos.

RECEBIMENTOS DE PARCELAS

De forma restringida, o comércio não essencial poderá permitir que clientes entrem em seus estabelecimentos para efetuarem o pagamento de parcelas, desde que, estes mantenham os protocolos sanitários emitidos pelos órgãos públicos de saúde.

O decreto não permitiu a atividade de venda dentro dos estabelecimentos, e sim o de recebimento de parcelas. As vendas, podem seguir na modalidade à distância, tendo o delivery como forma de entrega do produto.

PADARIAS

Panificadoras e padarias, funcionarão em três períodos: manhã, tarde e noite. O decreto estipulou um espaço de cinco horas de fechamento para esses estabelecimentos. Assim, passam a atender suas demandas das 06h às 10h da manhã, voltando a funcionar somente a partir das 15h, e seguindo até às 20h.

RECENTES

“Eles não irão me parar”, afirmou concorrente da chapa 02 sobre abaixo assinado que circula nas redes sociais

O concorrente e representante da Chapa 02 Oberdan Lopes de Oliveira afirma que o documento no qual circulam cópias nas redes sociais não inviabilizará...

Veja as ofertas da Black Friday em Coelho Neto

Estamos chegando na última semana da Black Friday, três lojas são destaques em Coelho Neto, saibam quem são e aproveitem os melhores descontos da...

Justiça determina que Serasa não poderá mais vender dados pessoais de brasileiros

A Justiça do Distrito Federal determinou que a Serasa Experian suspenda imediatamente a venda de dados pessoais de consumidores. A decisão deriva de ação...

categorias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui