fbpx

Instituto usado em pesquisa esteve inativo omissões de declarações, e se regularizou dias antes de fazer pesquisa em Coelho Neto

O Instituto Pontuar, sob CNPJ e Razão Social: 02702085000185 – GILCILENY VIEIRA DE SOUSA MELO SERVICOS esteve inativa por omissão de declarações, e só regularizou sua situação quase vinte dias antes de realizar uma pesquisa eleitoral em Coelho Neto.

De acordo com o site CNPJ.INFO, a empresa estava inapta por omissão de declarações, para poder realizar uma pesquisa estranhamente fez sua regularização dias antes de prospectar e registrar uma pesquisa no site do TSE – Tribunal Superior Eleitoral.

Registro da pesquisa no TSE
Consulta no site Info.CNPJ
Situação regular no dia 01.09.2020

É interessante lembrar que às últimas pesquisas feitas por institutos desconhecidos não tem acertado em nada a real situação eleitoral de Coelho Neto, e passando longe disso, sempre errando feio.

Em 2016, um instituto, também teresinense e desconhecido, apontou a vitória do ex-candidato a prefeito Jademil Gedeon (MDB) na margem de 46% dos votos. Mas, o candidato não passou dos 32%, e só não ficou na última posição por apenas um voto de diferença.

Em 2018, o ex-prefeito e candidato a Deputado Estadual, Soliney Silva, havia dito que pesquisas apontavam uma quantidade de votos suficientes para lhe recolocar na assembleia legislativa, e novamente isso não aconteceu.

Vamos aguardar, e saber quem foi o candidato que optou em apressar a ativação desse instituto teresinense que estava inativo durante um longo tempo.

RECENTES

“Eles não irão me parar”, afirmou concorrente da chapa 02 sobre abaixo assinado que circula nas redes sociais

O concorrente e representante da Chapa 02 Oberdan Lopes de Oliveira afirma que o documento no qual circulam cópias nas redes sociais não inviabilizará...

Veja as ofertas da Black Friday em Coelho Neto

Estamos chegando na última semana da Black Friday, três lojas são destaques em Coelho Neto, saibam quem são e aproveitem os melhores descontos da...

Justiça determina que Serasa não poderá mais vender dados pessoais de brasileiros

A Justiça do Distrito Federal determinou que a Serasa Experian suspenda imediatamente a venda de dados pessoais de consumidores. A decisão deriva de ação...

categorias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui