fbpx

Editorial: o já ganhou e o oba oba, uma armadilha para pegar cidadãos desatentos

Para o político britânico “Benjamim Disraeli” existem três tipos de mentiras: as mentiras, as mentiras deslavadas e as estatísticas, e somente um grupo político em Coelho Neto se vale delas, compreenda melhor.

O livro “Como Mentir Com Estatísticas“, uma obra do escritor e historiador americano Darrell Huff, esclarece de forma plena como um grupo político pode enganar uma população inteira com mentiras, mentiras deslavadas e estatísticas.

Uso de dado estatístico que pode manipular a opinião pública

A obra em questão reúne um apanhado de situações em que números, gráficos e estatísticas são usados de forma equivocada (de propósito ou não) para mostrar como levar um cidadão instruído a afetar a opinião pública e às pessoas que elas influenciam.

O PROCESSO

Tudo começa com a contratação de institutos obscuros, que carregam consigo um histórico de condenações na justiça e impugnações de pesquisas. Em seguida, usa-se um blogue, esse sendo bem longe da cidade pesquisada, pois assim evita-se contestações a respeito do cenário político dessa pesquisa.

Daí então, usam-se os apaixonados políticos para compartilhar localmente, pois você não verá nenhuma figura íntegra, nenhum empresário de respeito e nem ninguém com o mínimo de decência fazendo isso, a não ser que esse seja: um cidadão desatento.

A PROVA DOS 200%

Não existe, em nenhuma literatura estatística, nem aqui nem no mundo, um candidato que alcançasse vertiginosos 200% de crescimento em questão de poucos meses. Por exemplo, se um candidato começa com 21%, e esse chega aos 63%, ele cresceu exatamente isso, 200%.

Com três eventos políticos acontecendo ao mesmo tempo como explicar que, representados nas fotos 1 e 2 estão apenas 37% dos votos de Coelho Neto, enquanto na foto 3 estão absurdos 63%, ou o tal 200% de crescimento, e aí? “Que onda é essa, meu irmão, que onda é essa!

Quem lê o clássico livro, que descrevi no início desse artigo, vai conhecer provas contundentes de como manipular dados a seu favor. Vai entender, como agir com facilidade contra pessoas na qual chamo de: cidadãos desatentos, e manipulá-los, a ponto desse disseminar o mesmo equívoco que foi induzido a acreditar contra os menos instruídos. “Que é isso meu cidadão, que é isso!

E aí, percebeu como meu texto fico persuasivo quando utilizei 200% de crescimento e não os outros absurdos 42%? É óbvio que seja usando 200 ou 42 a realidade é outra. Quem sabe está tudo empatado, ou não, quem achamos estar lá em baixo é quem está na frente, lembra de 2016? Pois é!

Se você se interessou em conhecer a obra de Darrell Huff faça download do livro aqui: Como Mentir com Estatística.

RECENTES

categorias

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta para Márcia Fernanda Barros Castro Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui