fbpx

A indiferença de Bruno Silva com um passado não tão distante

Durante o final de semana passado, foi trazido a tona, mais uma vez, o assunto espinhoso sobre a “folha de pagamento” do serviço público municipal, e nas rodas de conversa e grupos virtuais com pessoas de Coelho Neto não se falava de outro assunto. Assim que a condução dos questionamentos passou a aflorar da opinião pública, o prefeito Bruno Silva logo os considerou válidos e urgentes. No lado podre da discussão, um blogueiro atacava com fakenews empresas e pessoas que nada tinha a ver com o assunto.

A transparência como requisito prévio da democracia deve nortear toda a atividade da Administração Pública, e o Portal da Transparência é a ferramenta desenvolvida para permitir que a sociedade acompanhe o uso dos recursos públicos e tenha uma participação ativa na discussão das políticas públicas e no uso do dinheiro. Anterior a este governo, acompanhamos e discutimos o mesmo tema nos dois últimos, ocorre que nessas gestões nenhum dos dois prefeitos se manifestou sobre as configurações de suas folhas de pagamentos, houve apenas silêncio e indiferença.

Governo Américo de Sousa pagava R$ 6 mil reais a um assessor que morava em outra cidade

Antagônico ao comportamento dos gestores passados, o prefeito Bruno Silva resolveu encarar o problema de frente a fim de romper com esse ciclo de indiferença e silêncio. Como resposta direta, a ordem expressa foi a de filtrar e cortar mesmo que na própria carne. Dentro dos próximos dias, o controle interno da administração municipal irá recadastrar todos os servidores públicos contratados e comissionados, fará também a revisão do quadro de funcionários levando em conta o vínculo, salário e gratificação de cada um deles.

Diante da pauta, essa atitude ímpar do prefeito Bruno Silva dissolveu os argumentos do que restou da miúda oposição. Frustrados, figuras do passado se manifestaram utilizando-se da tática do astrólogo Olavo de Carvalho, que ensina aos seus seguidores que ao se verem numa situação de absoluta falta de argumentação e pressão — grite, xingue, minta, levante dúvidas e dialogue desmerecendo o oponente, se for o caso.

Empresa e funcionário foram gratuitamente atacadas com fakenews

Da parte dos frustrados desde a meninice, irresponsavelmente a tática foi ampliar a confusão atacando com desinformação empresas e pessoas que nada tem a ver com a discussão. Como já foi dito no primeiro parágrafo, o assunto é espinhento, desgastante e difícil, mas fácil de virar desinformação nas mãos de qualquer blogueiro nauseabundo.

Diante do exposto, é preciso ressaltar três pontos importantes. O primeiro, é que quando Bruno Silva não silencia ou se faz de indiferente sobre o assunto folha de pagamento, ele considera e valida a discussão da população sobre esse tema. O segundo, é que ele está agindo para suprimir toda a carga de possíveis irregularidades da folha.

Por fim, estamos vendo Bruno Silva inaugurar uma conduta nunca vista neste município, algo que daqui para frente servirá de legado tanto para os próximos gestores quanto para as próximas gerações de eleitores, e desconsiderar esse fato é negar que estamos alcançando uma evolução política sem volta.

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui